Tudo de Aposentadoria

Tudo sobre Aposentadoria

A aposentadoria por idade é um dos Benefícios da previdência social mais procurado pelos trabalhadores.

No entanto, existem diversas dúvidas e reclamações quando se faz uma solicitação ou referente as mudanças das regras vigentes.

Entretanto, isso também acontece na aposentadoria por tempo de contribuição.

Por isso, todo trabalhador precisa ficar atento, para saber como funciona a aposentadoria por idade e também, a aposentadoria por invalidez e aposentadoria por tempo de contribuição.

Portanto, se você quer saber tudo sobre os requisitos para esse Benefício da previdência social, leia com atenção nosso artigo.

Então, fique atento a nossas informações.

Veja o que temos sobre Aposentadoria

aposentadoria por idade
aposentadoria por idade

Aposentadoria Por Idade

Essa aposentadoria proporcional, é referente a sua idade e faz uma avaliação de outros fatores.

Lembrando que, ela não é considerada uma aposentadoria especial, porém, é um direito de todo trabalhador que atingiu a idade mínima, não sendo mais necessário continuar na atividade.

Entretanto, os requisitos básicos dessa aposentadoria geram diversas dúvidas, assim como na aposentadoria por tempo de contribuição, que são:

  • 60 anos de idade para mulheres e 65 anos de idade parar homens;
  • 180 meses de contribuição INSS.

No entanto, para a aposentadoria rural, essa idade mínima diminui em cinco anos.

Calculo Aposentadoria Por Idade

O calculo aposentadoria por idade, pode parecer um pouquinho difícil de fazer, por isso, é preciso saber sobre algumas informações.

Primeiramente, o chamado salário de Benefício, que é a média do calculo, se refere a média de todos os salários de maior contribuição e correspondem a 80% do tempo de contribuição INSS.

Sendo assim, o chamado salário de contribuição, é o salário que o funcionário recebeu.

Entretanto, esse salário não pode ultrapassar o salário teto definido, que é em torno de R$ 5.000,00.

No entanto, o calculo aposentadoria é feito duas formas.

Assim, a primeira conta, é a média dos salários de contribuição.

E, a segunda, é acrescentar 1% para cada ano que você contribuiu como assegurado.

No final, você irá obter o valor próximo da aposentadoria por idade.

Possibilidades da Aposentadoria

Assim como a aposentadoria por invalidez ou aposentadoria especial, a aposentadoria por idade também possui algumas brechas, onde a previdência avalia a situação.

Por exemplo, a aposentadoria por idade quando se tem a necessidade de um acompanhante diário.

Sendo assim, se precisar de assistência de forma permanente de uma outra pessoa, nesse caso, é preciso recorrer a aposentadoria proporcional.

Assim, quem recebe o Benefício, pode ter um acréscimo de 25% no valor do Benefício.

Lembrando que, é referente aos cuidados básicos e devido a assistência que terá de ter.

Entretanto, esse acréscimo é mais comum na aposentadoria por invalidez.

Isso porque, o trabalhador não possui capacidade de trabalhar e realizar atividades.

Aposentadoria Por Idade Rural

A aposentadoria rural por idade, segue o padrão de 55 anos de idade para mulheres e 60 anos de idade para homens.

No entanto, é diferente das demais, por não ser necessário contribuição da previdencia social.

Nesse caso, o trabalhador rural pode exercer a atividade em família ou de forma individual, com tempo de carência minimo de 180 meses.

Portanto, significa que ao solicitar a aposentadoria rural, o trabalhador precisa estar exercendo a atividade no campo por pelo menos 15 anos.

Lembrando que, existe a possibilidade de converter o tempo de trabalho no campo, para acelerar o processo de aposentadoria por idade, caso o trabalhador agora esteja na área urbana.

Sendo assim, quando isso acontece, é chamado de aposentadoria híbrida.

Entretanto, se for apenas aposentadoria rural, aí não existe calculo de aposentadoria.

Isso porque, nesse caso, o Benefício é de um salário mínimo.

Outras informações

Uma das informações mais solicitadas na plataforma da Previdência Social, é referente a aposentadoria por invalidez e aposentadoria especial.

Sendo assim, a aposentadoria por invalidez, se refere ao trabalhador que não pode mais exercer a atividade, sendo preciso comprovar através de uma perícia médica, a incapacidade.

Assim, em um primeiro momento, esse trabalhador recebe o auxílio doença e se a incapacidade continuar ou for permanente, pode ser solicitado a aposentadoria por invalidez.

Lembrando que, esse Benefício continua, até o término da situação de invalidez na qual o trabalhador se encontra.

No entanto, já a aposentadoria especial, é destinada aos trabalhadores que desenvolvem as atividades em locais com algum nível de periculosidade ou insalubridade.

Nesse caso, o trabalhador fica exposto a algum agente que pode colocar em risco sua saúde, como exposição a agentes químicos e biológicos.

Benefícios da Aposentadoria Por Idade

Um dos Benefícios dessa aposentadoria, é que o trabalhador está livre do fator previdenciário, ou seja, você não corre o risco do valor da sua aposentadoria ser reduzido.

Lembrando que, o fator previdenciário, evita que a aposentadoria seja liberada para pessoas muito jovens.

Sendo assim, nesse fator estão juntos:

  • Tempo de contribuição;
  • A idade;
  • Expectativa de vida;
  • Alíquota de 0,31.

No entanto, para ter direito a essa aposentadoria, é preciso ter trabalhado em torno de 25 anos.

Entretanto, existem profissões em que a aposentadoria é liberada com um tempo menor, como nos casos de mineiros, que podem pedir a aposentadoria especial com 15 anos de trabalho.

Vale lembrar, que o período de trabalho especial pode ser convertido, para que a aposentadoria por idade possa ser conseguida com antecedência.

Sendo assim, é preciso ter certeza que irá conseguir a aposentadoria, pois uma vez convertido, não poderá reverter o processo.

Assim, para os homens a cada 5 anos trabalhado em local de periculosidade ou insalubre, quando convertido ganha 2 anos.

aposentadoria por tempo de contribuição
aposentadoria por tempo de contribuição

Aposentadoria Por Tempo De Contribuição

A aposentadoria por tempo de contribuição é um dos Benefícios mais esperados da previdência social.

Isso porque, esse Benefício, é referente ao assegurado que já tem um determinado tempo, contribuindo com o INSS.

Sendo assim, a aposentadoria por tempo de contribuição pode ser solicitada, por qualquer pessoa que já tenha o tempo mínimo de contribuição.

Entretanto, existe a opção da aposentadoria por tempo de contribuição integral ou proporcional.

Assim, a integral, é aquela onde o tempo de contribuição é 35 anos para homens e 30 anos para as mulheres.

E, já a proporcional, é de 30 anos de contribuição para homens e 25 anos para as mulheres, desde que o homem já tenha 53 anos de idade e a mulher 48 anos.

Então, fique atento a nossas informações.

Calculo Aposentadoria Por Tempo De Contribuição

O cálculo aposentadoria por tempo de contribuição, varia de acordo com o valor das contribuições e com o fator previdenciário.

Sendo assim, diferente da aposentadoria por invalidez ou da aposentadoria rural, o Benefício por tempo de contribuição é definido de acordo com os 80% de contribuições, referente ao valor maior do assegurado.

Assim, de forma simples, o cálculo aposentadoria funciona através dos seguintes itens:

  • Tempo de contribuição (em anos);
  • Carência (meses);
  • Idade exata (anos, meses e dias);
  • Fator previdenciário ou regra 85-95;
  • Salário de Benefício;
  • Renda mensal inicial (RMI).

Portanto, diferente da aposentadoria rural, que tem um valor definido de 1 salário mínimo, essa aposentadoria depende de uma série de fatores, como os citados acima.

Por isso, a melhor chance de calcular corretamente, é através de advogado, analista ou diretamente na previdência social.

Carência e Fator Previdenciário

Para que você entenda melhor como funciona a aposentadoria por tempo de contribuição integral, é preciso entender o que significa todos esses requisitos.

Sendo assim, o tempo de contribuição deve ser no mínimo 35 anos para homens e 30 para mulheres.

Entretanto, é preciso apresentar a carteira de trabalho e confirmar que todos os vínculos estão descritos corretamente.

No entanto, se faltar algum, basta providenciar pelo CNIS – Cadastro Nacional de Informações Sociais.

Lembrando que, a carência de contribuição é de pelo menos 180 meses.

Vale lembrar, que a carência pode não coincidir com o tempo de contribuição, porque são contadas de forma diferente.

Por exemplo, se em um determinado mês você trabalhou apenas um dia, a carência será de um mês e o tempo de contribuição será de um dia.

Entretanto, outro item que pode causar confusão, é o fator previdenciário.

Isso porque, esse número é multiplicado no valor do Benefício e é calculado de acordo com:

  • A idade atual;
  • Tempo de contribuição;
  • Expectativa de vida.

Porém, esse fator pode não ser aplicado, caso você se encaixe na regra 85-95.

Sendo assim, essa regra soma a idade e o tempo de contribuição, caso o resultado chegue a 85 anos para as mulheres ou 95 anos para os homens, então já está apto para se aposentar.

Aposentadoria Proporcional

A aposentadoria proporcional, é bem diferente da aposentadoria por idade.

Isso porque, mesmo que o assegurado tenha as idades mínimas, é preciso ter um certo tempo de contribuição.

Assim, diferente da aposentadoria por idade, a aposentadoria proporcional requer pelo menos 30 anos de contribuição para homens e 25 anos para as mulheres.

Sendo assim, para conseguir essa aposentadoria junto a previdência social, é preciso que você tenha contribuído com INSS pelo menos uma vez antes de 16 de dezembro de 1998, porque foi quando a regra passou a valer.

Entretanto, o calculo aposentadoria proporcional merece muita atenção, assim como a aposentadoria por invalidez.

Isso porque, muitas vezes o valor do Benefício acaba sendo reduzido, devido o tempo mínimo de contribuição.

Por isso, antes de decidir, peça junto a previdência social para calcular os valores e as diferenças, simulando um tempo maior de contribuição.

Aposentadoria Especial

A aposentadoria especial, é voltada para trabalhadores que desempenharam atividades em situações consideradas de risco para a sua saúde.

Lembrando que, o tempo de contribuição da aposentadoria especial muda de acordo com os níveis de perigo e é possível converter esse tempo de trabalho, para conseguir se aposentar mais cedo.

Geralmente, essas atividades estão ligadas a agentes químicos ou biológicos, assim como mineração, ruídos de impacto e outros.

Sendo assim, esses trabalhos tem direito a um valor adicional, conhecido como insalubridade ou periculosidade.

Valor do Benefício

Existem alguns sites que calculam o valor da aposentadoria, baseado em uma série de informações, como os itens que citamos acima.

Assim, de acordo com esses itens, é definido o valor que você irá receber, diferente da aposentadoria rural ou da aposentadoria por idade, que é baseado em 1 salário minimo.

No entanto, a melhor forma de ter certeza é através da previdencia social, porém, esses sites te ajudam a ter uma ideia do valor.

Lembrando que, o principal valor utilizado no calculo aposentadoria, faz referência a 80% do valor maior que você contribuiu.

Sendo assim, os 20% que são os valores menores, são excluídos da conta.

Assim, a exclusão acontece, para que seu Benefício alcance um valor maior e mais justo.

Portanto, com base nessa porcentagem dos 80% dos valores maiores de contribuições, é feita uma média salarial.

Entretanto, depois que essa média salarial for definida, serão aplicado os descontos, como o fator previdenciário, caso você não se encaixe na regra 85-95.

No entanto, a dica é sempre ter um tempo de contribuição maior, antes de solicitar a aposentadoria.

Isso porque, quanto maior o tempo de contribuição, maior será o valor que você vai receber todos os meses.

Porém, é preciso ficar de olho nas regras.

Sendo assim, o tempo de trabalho considerado como especial, irão seguir as regras atuais de quando o trabalho aconteceu, por isso, é preciso estar atento as mudanças, caso aconteça.

É importante estar atento com as regras e requisitos do Benefício.

Entretanto, tendo qualquer dúvida, você pode ir até o INSS da sua cidade, ou acessar o site da Previdência Social.

Lembrando que, se você trabalhou no campo, tem direito a aposentadoria rural e outros Benefícios do INSS.

aposentadoria feminina
aposentadoria feminina

Aposentadoria Feminina

A aposentadoria feminina ainda causa muitas dúvidas, principalmente pelas diferenças que podem acontecer entre a mulher e o homem.

No entanto, este é um beneficio dado pelo INSS e pela previdência social, a todos os cidadãos que fizeram corretamente suas contribuições.

Entretanto, as regras da aposentadoria esta mudando bastante nesses últimos anos.

Sendo assim, com essas mudanças recorrentes na previdência social, é comum que a aposentadoria feminina ainda gere muitas duvidas.

Portanto, vamos mostrar tudo sobre a aposentadoria da mulher, seja aposentadoria por idade ou qualquer outra.

Então, fique atento a nossas informações.

Entenda a aposentadoria feminina

Seja a aposentadoria proporcional, aposentadoria por idade, aposentadoria por tempo de contribuição ou qualquer outro Benefício do INSS, todo cidadão tem direito.

Então, para entender a aposentadoria feminina, é preciso saber o que faz parte deste processo.

Carência

O tempo de carência, é definido como um tempo de contribuição mínimo, para que você tenha direito ao Benefício da previdência social.

Assim, a aposentadoria por idade e a aposentadoria proporcional, tem um tempo de carência de 180 meses, porém, esse prazo pode variar.

Calculo aposentadoria

O calculo aposentadoria, é feito através de uma média de 80% dos maiores valores de contribuição.

No entanto, para finalizar o calculo aposentadoria, é preciso levar em condição os anos de contribuição, fator previdenciário ou a regra 85 95.

Fator previdenciário e regra 85 95

A regra 85 95, é o calculo aposentadoria, onde é somado a idade e o tempo de contribuição.

Sendo assim, se o resultado for igual ou maior que 85, para as mulheres, você pode aposentar sem usar o fator previdenciário.

Assim, este fator é um número que é multiplicado, para saber o valor do Benefício.

Portanto, é feito com base na idade, tempo de contribuição e expectativa de vida.

Tipos de aposentadoria feminina

A principal forma de saber qual aposentadoria solicitar, é sabendo quais estão disponíveis para você.

Aposentadoria feminina por idade

Para as mulheres, essa aposentadoria pode ser obtida com 60 anos ou mais, sendo necessário, atingir um determinado prazo de carência.

Aposentadoria feminina rural

A aposentadoria rural, ainda é pouco conhecida e muitos nem sabem que tem direito a esse Benefício.

Entretanto, para conseguir a aposentadoria rural, é preciso trabalhar no ramo rural e comprovar, sendo pescadora, garimpeira ou indígena.

No entanto, a idade mínima neste caso, é de 55 anos e também é válida para quem nunca contribuiu com a previdencial social.

Aposentadoria feminina por tempo de contribuição

Para a aposentadoria por tempo de contribuição, não é preciso ter uma idade mínima.

Lembrando que, o tempo de contribuição mínimo é de 30 anos.

Aposentadoria feminina especial

A aposentadoria especial, é para aquelas mulheres que trabalharam em condições chamadas insalubres.

No caso de aposentadoria especial, o tempo de trabalho deve ser de no mínimo 25 anos.

Entretanto, muda para os casos de extrema insalubridade, onde é possível conseguir a aposentadoria especial, com apenas 15 anos de trabalho.

Conhecendo novas possibilidades

Fora essas aposentadorias mais comuns, existem dois tipos desses benefícios que são pouco conhecidos e solicitados.

Sendo assim, são eles:

  • Aposentadoria feminina proporcional;
  • Aposentadoria feminina por invalidez.

Aposentadoria feminina proporcional

A aposentadoria proporcional, não é a mais solicitada por não ser a alternativa mais rentável, gerando duvida na hora de solicitar.

No entanto, na aposentadoria proporcional, a mulher que tiver 48 anos de idade e 25 de contribuição já consegue o Benefício.

Porém, conseguirá em torno de 70% da renda, com a correção dos 5% dos anos a mais que foram trabalhados.

Assim, a conclusão é que você ganha menos em comparação aos outros Benefícios.

Aposentadoria feminina por invalidez

A aposentadoria por invalidez, não analisa idade ou tempo de contribuição, mas sim, a dificuldade em continuar trabalhando.

Portanto, a aposentadoria por invalidez, é para aqueles que não podem mais trabalhar, devido a alguma doença ou acidente.

Entretanto, esta aposentadoria pode ser permanente ou não, dependendo da condição do beneficiário.

Documentos para aposentadoria feminina

Seja qual for a aposentadoria, será preciso apresentar uma série de documentos e entre os mais comuns, são:

  • Número do PIS ou PASEP;
  • CPF;
  • RG;
  • Certidão de nascimento.

Entretanto, o restante dos documentos irá depender do tipo de aposentadoria, onde só terá a certeza de todos eles, quando fizer a solicitação junto a previdência social.

Por exemplo, na aposentadoria por invalidez, é solicitado também os laudos da perícia.

E, na aposentadoria proporcional e na aposentadoria por tempo de contribuição, é solicitado contratos e carteira de trabalho.

Outros Benefícios

Além da aposentadoria, a previdência social conta com outros Benefícios que podem auxiliar a vida da mulher.

Salário família

Esse Benefício, é uma complementação para trabalhadoras que tem uma renda baixa, onde o valor pode variar, de acordo com número de filhos.

Salário-maternidade

Esse Benefício, é para aquelas mulheres que tiveram ou adotaram um filho.

Se você quer saber mais sobre o salário maternidade acesse o link abaixo:

www.salariomaternidadeaqui.com.br

Auxílio-doença

Com esse Benefício, a pessoa recebe um valor até um período determinado, devido não poder realizar o trabalho por causa da doença.

Auxílio-acidente

Esse Benefício funciona como uma indenização, devido a algum acidente que tenha acontecido, onde diminui ou elimina a capacidade de trabalhar.

O que você ainda não sabe sobre a Aposentadoria

O que talvez você não saiba, é que existe a possibilidade da idade mínima para aposentadoria por idade da mulher, passar a ser 62 anos, junto com os 25 anos de contribuição.

Além disso, existe a possibilidade de alguns Benefícios, passarem a ter o tempo mínimo de 40 anos de contribuição, sendo que está em votação, a possibilidade de não existir mais a aposentadoria por tempo de contribuição.

Entretanto, todas essas mudanças, fazem parte de uma proposta que precisa ser assinada pelo Congresso, porem, o governo não está tendo o apoio necessário para a aprovação.

Isso porque, essas mudanças afetam todos os trabalhadores e tem causado grande comoção na população, que resolveu se manifestar.

Com isso, aqueles que votam, se mostraram receosos devido ao momento político que o país enfrenta.

Assim, com as constantes manifestações para barrar essa mudança, a proposta acabou ficando em espera, podendo ser retomada a qualquer momento.

A aposentadoria feminina é um direito garantido e que deve ser solicitado.

Por isso, vá atrás dos seus direitos e saiba quais documentos precisam ser preenchidos e apresentados.

E, não se esqueça que você tem direito a aposentadoria rural, mesmo que não tenha contribuído com o INSS, mas tenha exercido esse tipo de trabalho.

aposentadoria rural
aposentadoria rural

Aposentadoria Rural

A aposentadoria rural é a chance que o trabalhador comum tem, de ter uma qualidade de vida melhor.

Sendo assim, nesse tipo de aposentadoria especial, entra os trabalhadores rurais e os pescadores artesanais.

Portanto, iremos mostrar tudo sobre esse tipo de aposentadoria, os documentos necessários, o tempo de contribuição, entre outros.

Assim, se você se encaixa em alguma dessas categorias, veja esse artigo.

Lembrando que, a aposentadoria rural é um direito seu, então solicite seu Benefício.

Então, fique atento a nossas informações.

Requisitos da Aposentadoria Rural

Segundo a previdência social, todo trabalhador rural ou pescador, tem direito a esse tipo de aposentadoria do campo.

Para isso, é preciso seguir alguns requisitos básicos para o Benefício.

Sendo assim, independentemente se o trabalhador tem a ajuda da família ou não nas atividades, é preciso ter exercido essa atividade por um período minimo de 15 anos.

Além disso, em relação a aposentadoria por idade, as mulheres tem que ter no mínimo 55 anos e os homens 60 anos.

Entretanto, outra regra da previdência social para esse tipo de aposentadoria, é que não entra como tempo de trabalho, atividades exercidas antes dos 14 anos de idade.

Isso porque, grande parte das famílias rurais e pesqueiras, colocam os filhos para ajudar na atividade desde cedo, antes mesmo dos 14 anos de idade.

Aposentadoria híbrida

Esse Benefício, lembra os requisitos da aposentadoria por idade e da aposentadoria por tempo de contribuição.

Nesse caso, essa aposentadoria se refere, a uma junção entre o tempo de trabalho na área urbana e área rural.

Isso acontece, porque muitas famílias começam no campo, mas acabam indo para a cidade desenvolver outro tipo de atividade.

Sendo assim, essa aposentadoria proporcional, é um dos benefícios mais discutidos hoje em dia, porém, existem leis e decisões judiciais que deixam o trabalhador confuso.

No entanto, a ideia é desenvolver melhor esse tipo de aposentadoria especial, para garantir que o tempo de trabalho no campo não seja ignorado.

Lembrando que, esse tipo de aposentadoria tem sido usada, em casos onde o trabalhador já tem a possibilidade de solicitar a aposentadoria por idade ou a aposentadoria por tempo de contribuição, pelo trabalho urbano ou rural.

Entretanto, para entender melhor, o tempo de trabalho rural, é usado para completar o tempo de carência do trabalho urbano.

Documentos de comprovação para Aposentadoria Rural

Assim como a aposentadoria por invalidez ou a aposentadoria por idade, é preciso comprovar o tempo de trabalho.

Sendo assim, é comum que trabalhadores rurais precisem de certidões (nascimento e casamento), matrículas e outros documentos que comprovem o tempo de trabalho.

Assim, a maioria dos trabalhadores rurais, acham complicado o processo de comprovação.

Portanto, é bom ter o máximo de documentos que comprovem esse tempo trabalhado.

Então, veja alguns comprovantes que podem ser solicitados para a Aposentadoria Rural:

  • Notas fiscais de mercadorias;
  • Cópia da declaração de imposto de renda
  • Comprovante do cadastro no INCRA (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária);
  • Certificado de Cadastro de Imóvel Rural;
  • Comprovantes de proprietário ou beneficiário do imóvel;
  • Contrato de arrendamento;
  • Comprovante de Impostos do imóvel rural que foram pagos;

Além desses, existem outros documentos que podem facilitar o processo de aposentadoria rural e estão disponíveis para consulta na previdência social.

Diferença do trabalhador rural

Além da aposentadoria por idade ser diferente, o trabalhador rural pode conseguir receber todos os Benefícios da previdência social, mesmo sem a contribuição INSS.

No entanto, essa aposentadoria proporcional, é permitida apenas para o trabalhador que queira o Beneficio como trabalhador rural ou pescador.

Entretanto, em casos onde o trabalhador rural irá esperar pela aposentadoria por idade ou a aposentadoria por tempo de contribuição, as regras mudam.

Sendo assim, esta aposentadoria vale para os trabalhadores que tem até 120 hectares de terra.

E, em casos de mais hectares, a previdência social pode se enquadrar em outro tipo de Benefício.

Além disso, o trabalhador rural também tem direito ao auxilio doença, mesmo sem a contribuição INSS.

Infelizmente, muitas famílias acabam sendo prejudicadas, por não saberem que tem direito a todos esses Benefícios da previdência social.

Desafios comuns do trabalhador rural

Um dos assuntos que mais entram em discussão, é o valor que será recebido.

No entanto, este calculo aposentadoria não acontece para os trabalhadores rurais.

Nesse caso, o valor da aposentaria está fixado em 1 salário mínimo, independente das posses ou de qualquer outro fator.

Lembrando que, o site do INSS deixa disponível a opção de calcular tempo de contribuição.

Sendo assim, fica fácil saber, se está na hora de dar entrada na papelada da aposentadoria.

Assim, a aposentadoria por invalidez, também pode ser solicitada pelos trabalhadores rurais, devido os riscos nas atividades do campo.

Entretanto, consulte um agente da previdência, para saber como pedir pela aposentadoria por invalidez para trabalhadores do campo.

Agora que você já sabe tudo sobre a aposentadoria rural, não perca tempo e corra atrás dos comprovantes necessários.

Sendo assim, quando chegar a hora de se aposentar, já terá todos os documentos em mãos.

Assim, tudo será mais fácil e rápido para aposentar.

Aposentadoria Por invalidez
Aposentadoria Por invalidez

Aposentadoria Por Invalidez

A aposentadoria por invalidez é um dos Benefícios mais discutido nos dias de hoje.

Sendo assim, um dos muitos motivos está em como ter acesso a esse tipo de aposentadoria especial, ficando a duvida se é necessário ter um período de contribuição na previdência social.

Entretanto, outra dúvida, é se existe a possibilidade de calcular aposentadoria por invalidez.

Portanto, para deixar claro e tirar todas as dúvidas, fizemos esse artigo.

Então, fique atento a nossas informações.

O que é Aposentadoria Por Invalidez

Primeiramente, esse Benefício da previdência social, é dirigido para qualquer trabalhador que faça parte da aposentadoria por tempo de contribuição.

Ou seja, todo aquele que trabalha e contribui com o INSS, onde com o tempo, acaba ficando sem capacidade para desempenhar qualquer atividade de trabalho.

Sendo assim, nesse caso, o indivíduo deve ter uma condição permanente ou sem possibilidade de cura, que impeça o retorno a suas atividades.

Assim, esse Benefício é para o trabalhador que segundo laudo médico, não terá mais a capacidade de exercer a atividade.

Portanto, a comprovação médica é obrigatório e acontece através de uma perícia realizada por um médico autorizado.

Lembrando que, o médico é disponibilizado pela previdência social, para poder comprovar a necessidade da aposentadoria por invalidez ou qualquer outra aposentadoria especial.

Entretanto, isso também vale, para as pessoas que fazem parte da aposentadoria rural.

Como funciona a Aposentadoria Por Invalidez

Para a definição dessa aposentadoria especial, seja a definição de valor ou a concessão ou não do benefício, são avaliados itens como:

  • A idade;
  • Estudo;
  • Meios de vida;
  • Salários;
  • Dependentes;
  • Entre outros fatores.

Lembrando que, não é possível calcular aposentadoria por invalidez.

Entretanto, é comum alguns trabalhadores recorrem a esse Benefício, depois de terem recebido o auxílio doença e mesmo depois, a condição física continua a mesma.

Nesses casos, esse auxilio doença é cancelado e a pessoa passa a receber a aposentadoria por invalidez.

No entanto, a aposentadoria por invalidez pode ser cancelada em alguns casos, como:

  • Aposentadoria por invalidez em caso de morte;
  • Retorno ao trabalho;
  • Recuperação.

Aposentadoria por invalidez em caso de morte

Se o aposentado vier a óbito e houver algum dependente, é possível mudar a aposentadoria por invalidez por pensão decorrente de morte.

Retorno ao trabalho

Se o aposentado voltar a trabalhar, a sua aposentadoria será cancelada imediatamente.

Isso porque, o indivíduo só recebe esse Benefício, porque ele não tem capacidade física para retornar ao trabalho.

Recuperação

Se a capacidade do trabalhador retornar, o Benefício é cancelado.

Neste caso, existem algumas observações que devem ser avaliadas, como o tempo que levou para a recuperação.

Sendo assim, se dentro de 5 anos o aposentado se recuperar, o Benefício é cancelado automaticamente, caso volte a desempenhar a mesma função.

No entanto, caso seja outra função, o Benefício continua de acordo com o tempo recebido.

Por exemplo, se a pessoa for desempenhar outra função e já havia recebido o Benefício por quatro anos, nesse caso, a pessoa tem direito a mais quatro meses de Benefício.

Porém, se a recuperação acontece após os 5 anos, independente de poder desenvolver a mesma função ou não, o Benefício será reduzido gradualmente.

Com isso, ele recebe o valor normal da aposentadoria por 6 meses, depois ele recebe metade da aposentadoria por mais 6 meses.

Ao final, o indivíduo estará recebendo em torno de 38% da aposentadoria e depois o Benefício é cancelado.

Lembrando que, esse Benefício não depende do tempo de contribuição ou idade do trabalhador, é apenas avaliado o desempenho para aquele trabalho.

Perícia do INSS

A perícia da previdência social, requer alguns fatores, para que seja constatada e liberado a aposentadoria por invalidez.

Para isso, o requisito básico, é que o trabalhador não possua mais condições de desempenhar qualquer atividade e por isso, ele passa a não ter meios de sobreviver.

Assim, este Benefício, exige que o indivíduo esteja contribuindo a pelo menos 12 meses junto ao INSS, exceto em:

  • Acidente;
  • Doença.

Acidentes

Neste caso, abre exceções para acidentes de trabalho ou decorrentes do serviço, que acabem gerando incapacidade geral ou parcial, sendo necessário, a comprovação de que antes não havia essa deficiência.

Doenças

É no casos, onde logo no início da contribuição à previdência social, é constatado alguma doença dentre as que existe da portaria do Benefício.

Sendo assim, é preciso da comprovação, de que o trabalhador não estivesse com a doença antes de começar a contribuir com o INSS.

Assim, a comprovação só é válida para o Benefício, se o trabalhador for diagnosticado que aquela condição, se deu início após a contribuição INSS, podendo ser por surgimento de algum sintoma ou algum problema relacionado a doença.

Recebendo a aposentadoria por invalidez

O recebimento da aposentadoria por invalidez, depende de cada caso.

Lembrando que, o trabalhador precisa estar contribuindo com o INSS.

Assim, a pessoa poderá iniciar o Benefício pelo auxílio doença e em seguida, passa a receber a aposentadoria por invalidez.

Portanto, em nenhum instante o trabalhador ficará sem receber, porém, não é possível ganhar os 2 Benefícios.

Vale lembrar, que todo trabalhador contribuinte, pode pedir a aposentadoria por invalidez após 16 dias de afastamento, sendo necessário a constatação da perícia médica realizada pela Previdência Social.

Em casos de trabalhadores domésticos, avulsos e outros:

Primeiramente, podem recorrer a aposentadoria por invalidez, se entre a data de início da constatação da incapacidade e da entrada do requerimento, houver mais de 30 dias.

Assim, para que o recebimento continue ocorrendo e que os beneficiários estejam dentro dos requisitos, a previdência pode solicitar novos exames médicos e alguns tratamentos, como forma de avaliação.

No entanto, quando o aposentado tiver mais de 60 anos, não é preciso fazer novos exames ou tratamentos.

Contudo, os exames podem ajudar em relação aos tipos de cuidados necessários, para quem cuida do idoso ou administra o Benefício.

Lembrando que, esses exames também podem aumentar o valor da aposentadoria em até 25%, se for constatado que o idoso necessita de um acompanhante em tempo integral.

A aposentadoria por invalidez decorrente de doenças

Primeiramente, a aposentadoria por invalidez, pode acontecer devido o diagnóstico de algumas doenças posterior ao início da contribuição INSS.

Entretanto, esse Benefício vale para doenças diagnosticadas antes ou depois da contribuição INSS.

Portanto, veja a lista das principais doenças:

  • Tuberculose ativa;
  • Alienação mental;
  • Cegueira;
  • Estado avançado de Paget;
  • Paralisia (incapacitante ou irreversível);
  • Doença de Parkinson;
  • AIDS;
  • Contaminação por radiação;
  • Cardiopatia grave.
aposentadoria por insalubridade
aposentadoria por insalubridade

Aposentadoria Por Insalubridade

A aposentadoria é um direito de todo cidadão que contribui com o INSS.

No entanto, existem vários tipos de aposentadorias, uma delas é a aposentadoria por insalubridade, conhecida como aposentadoria especial.

E, é sobre essa aposentadoria especial que iremos falar nesse artigo, onde entram os trabalhos de insalubridade.

Lembrando que, o trabalho de insalubridade, se caracteriza pelo exercício de uma profissão que gera riscos de vida para o trabalhador.

Sendo assim, existe um adicional que é pago mensalmente e o tempo para solicitar o Benefício, é diferente da aposentadoria por tempo de contribuição.

Então, fique atento a nossas informações.

Aposentadoria Por Insalubridade

A justiça prevê, que a análise de cada caso deve acontecer de acordo com o período em que foi desenvolvida a atividade.

Isso porque, podem ocorrer mudanças e o trabalhador precisa estar seguro, quanto aos seus diretos.

Vale lembrar, que o trabalho de insalubridade, se caracteriza pelo exercício de uma profissão que gera riscos de vida para o trabalhador.

Lembrando que, a aposentadoria por insalubridade, não pode ter o tempo de trabalho vinculado com outras atividades que não tenham insalubridade.

Entretanto, esse tempo pode ser usado, para solicitar a aposentadoria por tempo de contribuição ou por idade.

No entanto, muitos trabalhadores não sabem que esse tempo pode ser aproveitado.

Sendo assim, usando essa conversão, muitos trabalhadores conseguem trabalhar por períodos menores e conseguir a aposentadoria por tempo de contribuição.

Assim, a conversão do tempo da aposentadoria especial para a aposentadoria por tempo de contribuição, aumenta 40% para os homens e 20% para as mulheres.

Portanto, de forma simples, o tempo para o Benefício seria de 35 anos de contribuição para os homens e de 30 anos para as mulheres.

Por exemplo, um homem que trabalhou por 10 anos em local insalubre e mais 10 anos em outro trabalho sem insalubridade.

Sendo assim, com o aumento de 40%, a conversão resulta em 24 anos, ou seja, 10 anos de contribuição comum e 14 anos referente a conversão do trabalho insalubre.

Assim, o maior problema desse tipo de conversão, é a perda da possibilidade da aposentadoria especial.

No entanto, neste caso, o trabalhador corre o risco de ter o valor do Benefício alterado.

Por isso, a aposentadoria por idade e insalubridade, são tão discutidas na previdência social.

Campo de trabalho

Se você já sabe o que significa trabalhar em lugar insalubre, deve imaginar que uma aposentadoria proporcional deve fazer parte da vida desses trabalhadores.

Diferentemente do que muitos trabalhadores acreditam, essa aposentadoria especial não funciona apenas para quem trabalha com produtos químicos ou biológicos.

Sendo assim, os exemplos mais comuns de riscos, são:

  • Barulhos contínuos ou de impactos;
  • Mudanças de temperatura;
  • Vibrações;
  • Poeira minerais;
  • Umidade.

Significa que, da mesma forma que os trabalhadores de usina nuclear, os professores e mecânicos, também trabalham com certo grau de insalubridade.

Por exemplo, um professor trabalha basicamente com a voz o dia todo.

Sendo assim, os problemas são nas cordas vocais e o Estado não tem um suporte para esse tipo de caso.

A insalubridade se divide em três níveis, sendo:

  • Mínimo;
  • Médio;
  • Máximo.

E, de acordo com esses níveis, são determinado o adicional mensal que colabora com o Benefício.

Entretanto, se você tem duvidas sobre aposentadoria especial, acesse o link abaixo:

Aposentadoria Especial

Insalubridade

Para você entender os níveis de insalubridade, basta pensar em três etapas, sendo:

  • Local de trabalho;
  • Riscos;
  • Níveis dos riscos.

Ainda existem trabalhadores, que acreditam que a aposentadoria por insalubridade e aposentadoria por invalidez, são a mesma coisa.

Isso porque, algumas pessoas acham que trabalhar em local insalubre, pode causar alguma invalidez.

No entanto, essas duas aposentadorias são bem diferentes.

Sendo assim, a aposentadoria por invalidez, significa que já existe alguma causa que impede o desenvolvimento do trabalho.

E, já a aposentadoria por insalubridade, significa que você correu riscos na profissão e que continuar com o trabalho, pode gerar riscos maiores.

Requisitos da Aposentadoria Por Insalubridade

Ainda que esse tipo de Benefício seja diferente dos outros, existem alguns requisitos básicos que precisam ser atendidos.

Sendo assim, a principal regra para este Benefício, é que não existe uma idade mínima, se você irá conseguir ou não se aposentar, irá depender dos seguintes fatores:

  • Tempo de contribuição de 15, 20 ou 25 anos;
  • Exposição contínua;
  • 180 meses de atividade efetiva para carência;
  • Documentos comprovantes do local de trabalho.

O tempo e trabalho referente a exposição, muda de acordo com o nível de insalubridade.

A regra básica, é que quanto maior o nível de insalubridade, menor é o tempo necessário de contribuição.

Calculo da aposentadoria por insalubridade

Esse tipo de Benefício, pode ser solicitado com o tempo mínimo de 15 anos de contribuição, para trabalhadores que desenvolvem atividades em subsolos, ou com a presença de amianto.

Sendo assim, os trabalhadores passam por um calculo aposentadoria de 240 meses de serviço, considerando 80% dos maiores salários que recebeu.

Dessa forma, é definido a média e assim, o valor da aposentadoria especial.

Entretanto, esse calculo aposentadoria é diferente para servidores concursados.

Assim, os servidores concursados também precisam ter um tempo de contribuição, porém, não é feito o calculo aposentadoria.

Isso porque, o valor do Benefício, é referente ao último salário completo.

No entanto, para tirar dúvidas sobre cálculos dos Benefícios INSS, é preciso ir até a Previdência Social mais próxima de você.

aposentadoria especial
aposentadoria especial

Aposentadoria Especial

A aposentadoria Especial é um Benefício da previdência social, que pode ser solicitado por uma classe de trabalhadores e é bem diferente da aposentadoria por invalidez.

Sendo assim, essas atividades podem ter sido o único meio de sustento daquele trabalhador, caso comum da aposentadoria rural, ou pode ter sido durante um certo período.

Entretanto, funciona como um tipo de aposentadoria proporcional, onde o calculo aposentadoria é feito diretamente na previdência social.

Então, fique atento a nossas informações.

Aposentadoria Especial – Trabalhos especiais

Os trabalhos especiais que permitem você conseguir esse tipo de aposentadoria, são diferentes dos tipos de serviços para aposentadoria por idade ou aposentadoria por tempo de contribuição.

Isso porque, a aposentadoria especial, é um Benefício direcionado para trabalhadores que participam de atividades consideradas insalubres.

Com certeza, você já ouviu falar de alguém que recebe um valor adicional no salário, por causa de insalubridade.

Sendo assim, significa que o campo de trabalho, oferece um risco para a saúde do trabalhador.

Entretanto, existe uma série de trabalhos que apresentam um risco para a saúde, sendo que o valor adicional recebido, varia em 3 níveis, sendo:

  • Mínimo;
  • Médio;
  • Máximo.

No entanto, entre as principais atividades que podem garantir essa aposentadoria proporcional devido ao risco da área, são:

  • Saúde (enfermeiras, médicos, laboratórios);
  • Eletricistas;
  • Metalúrgicos;
  • Setor de combustíveis (frentistas, motoristas, industrias de tintas);
  • Mineração.

Portanto, existem diversas atividades que podem garantir esse tipo de aposentadoria, porém, o trabalhador precisa dos laudos oferecidos pelas empresas.

Tempo de trabalho

O tempo de trabalho exigido para cada uma dessas atividades, varia de acordo com os níveis de exposição e o tempo.

Por exemplo, mineradores precisam de um tempo mínimo de 15 anos na área.

Entretanto, eletricista, motoristas e trabalhadores de subsolo, precisam ter um tempo mínimo de 20 anos.

No entanto, o tempo de atividade varia, dependendo se o trabalhador ficou exposto por apenas um período ou o tempo todo.

Por exemplo, engenheiros que trabalham durante um período no subsolo e em seguida, ficam em escritórios.

Portanto, de maneira geral, o tempo mínimo varia de 15 a 25 anos, sujeito a analise pela previdência social.

Lembrando que, se você teve algum tipo de auxílio-doença, esse tempo não vai contar como tempo de trabalho.

Além disso, é preciso ter um tempo de carência de 180 meses de contribuição INSS.

Requisitos básicos da Aposentadoria Especial

Assim, como a aposentadoria por idade, a aposentadoria especial requer alguns requisitos básicos, além da comprovação de tempo naquela área de trabalho.

Lembrando que, um dos requisitos básicos que não faz parte desse Benefício, é a idade.

Por isso, independentemente da sua idade, o que vai valer para você conseguir o Benefício, é o tempo trabalhado.

Sendo assim, no calculo aposentadoria não entra o fator previdenciário, que é um dos requisitos básicos na aposentadoria por tempo de contribuição, exceto, se o trabalhador se encaixa na regra 85-95.

No entanto, uma discussão que ainda não chegou a ser aprovada, é referente ao uso de equipamentos de proteção.

Assim, a ideia é que o uso dos equipamentos, poderia reduzir ou eliminar os perigos para o trabalhador.

Entretanto, o resultado seria a redução do pagamento adicional e do tempo de trabalho especial.

Porém, ainda não há nenhuma comprovação, sobre o quanto esses equipamentos podem proteger e evitar acidentes.

Principalmente, quando o trabalho envolve agentes químicos e biológicos.

Isso porque, o uso de equipamentos não significa que os riscos deixaram de existir.

Conversão de tempo

A conversão de tempo, é muito utilizada por trabalhadores que ficaram por períodos curtos ou longos em áreas insalubres, mas que aquela atividade não foi a única.

Dessa forma, você pode usar esse tempo trabalhado, para converter em tempo comum, sendo que ele vale mais.

Sendo assim, essa opção é parecida com as dos trabalhadores de campo, que depois passam a trabalhar em áreas urbanas.

Nesse caso, ao invés da aposentadoria rural, é possível conseguir a aposentadoria híbrida, aposentadoria por tempo de contribuição ou aposentadoria por idade.

Essa conversão acontece em maior proporção na aposentadoria por contribuição, funcionando como uma aposentadoria proporcional daquele tempo trabalhado.

Assim, para os homens é somado 40% em cima do tempo trabalhado, para as mulheres é somado 20%.

Por exemplo, 10 anos de contribuição em atividade especial, para os homens irá valer 14 anos e para as mulheres irá valer 12 anos.

Portanto, é somado o tempo de trabalho insalubre com o tempo das outras atividades.

As Exceções

As exceções, envolvem a exposição do trabalhador a agentes extremamente nocivos para a sua saúde.

Sendo assim, a principal atividade que libera essa aposentadoria mais cedo, são trabalhos em subsolo, como a extração de minério.

Assim, esse tipo de atividade, pode fazer com que o trabalhador se aposente com o tempo mínimo de 15 anos.

No entanto, esse tempo pode ser prolongado, se a atividade for referente a exposição de arbesto, também conhecido como amianto.

Nesses casos, grande parte dos trabalhadores precisam ter cerca de 20 anos de trabalho, dependendo da exposição dos agentes nocivos.

Além disso, em todos os casos, a exposição precisa ser contínua para ser considerada.

Lembrando que, períodos de trabalho que não envolvem insalubridade, são retirados do calculo dessa aposentadoria.

previdência social prova de vida

Prova De Vida

A aposentadoria é um direito do cidadão que contribui com a previdência social através do INSS.

Sendo assim, quando o cidadão atinge a idade estipulada pelo INSS para se aposentar, ele passa a receber um salario do governo, porém para receber esse Benefício, é necessário seguir alguns critérios.

Portanto, todos os aposentados e pensionistas, passam por um procedimento da previdência social chamada prova de vida INSS.

Assim, esse procedimento acontece, para todos que recebem Benefício do INSS, como a aposentadoria por invalidez ou qualquer outro pagamento da previdência social.

No entanto, se você não sabe para que serve ou como funciona a prova de vida INSS, mostraremos tudo aqui.

Então, fique atento a nossas informações.

O que é a Prova de Vida INSS

A prova de vida INSS é um procedimento realizado, para confirmar se está vivo, quem recebe aposentadoria por idade, aposentadoria por tempo de contribuição ou qualquer outro Benefício do INSS.

Sendo assim, esse procedimento é anual, usado para controlar os pagamentos e garantir que os Benefícios não estejam irregular.

Entretanto, por ser um procedimento que acontece todos os anos, a prova de vida INSS não possui uma data fixa, por isso é necessário ficar atento.

No entanto, a previdência social libera todos os anos, as datas em que devem ser feito o recadastramento.

Porém, esse recadastramento varia de acordo com o banco responsável pelo pagamento.

Assim, para tirar mais duvidas sobre a prova de vida INSS, basta acessar o link abaixo:

https://www.inss.gov.br/prova-de-vida

Como fazer a Prova de Vida INSS

Para fazer a prova de vida, quem recebe a aposentadoria por invalidez, aposentadoria por idade ou qualquer outro Benefício, é preciso ir até a agência bancaria responsável pelos pagamentos.

Sendo assim, não adianta o aposentado ou pensionista ir até a previdencia social, porque esse procedimento só é feito nas agências bancárias.

Assim, sempre com antecedência, basta ir até o banco com um documento com foto em mãos, para o recadastramento.

Em seguida, você precisará ir até um dos caixas, onde será feito o recadastramento de uma nova senha.

No entanto, essa senha pode ser a mesma de antes, porém, não é aconselhável continuar com a mesma senha.

Por isso, a dica é sempre mudar a senha, o que garante mais segurança para seu Benefício.

Lembrando que, existem agências bancárias, que já fazem o recadastramento através da biometria, o que torna o processo ainda mais prático.

Perdendo a data de recadastramento

Se por algum motivo relacionado a saúde ou locomoção, a sua presença em uma agência bancária não ocorrer, é preciso enviar um responsável que esteja autorizado pelo INSS.

Além disso, se você recebe algum Benefício do INSS e está fora do país, também deve ter um responsável com uma procuração em seu nome, para fazer o recadastramento.

Entretanto, em alguns casos é possível solicitar no consulado do país em que esteja, um documento de comprovação de vida.

No entanto, a dica é sempre deixar um responsável.

E, assim que aparecer no sistema que deve ser feito o recadastramento, o procedimento deve ser efetuado o quanto antes, para agilizar o processo.

Lembrando que, não fazer o recadastramento anual, pode resultar na perda do Benefício, que só será normalizado após a atualização de dados diretamente na agência.

Benefícios do INSS

Todos os Benefícios do INSS, são criados com o objetivo de fornecer renda para a parte da população que precisa de um apoio, seja ele definitivo ou não.

Sendo assim, entre os Benefícios temporário mais conhecidos, estão:

  • Auxílio doença;
  • Salário maternidade;
  • Auxílio reclusão;
  • Pensão por morte.

Porém, os serviços mais procurados, são:

  • Aposentadoria por idade;
  • Aposentadoria por invalidez;
  • Aposentadoria especial;
  • Aposentadoria por tempo de contribuição.

Entretanto, a aposentadoria rural, é um dos Benefícios mais procurados nos últimos anos.

E, já a aposentadoria proporcional, ainda não apresenta uma grande procura, já que o calculo aposentadoria acaba reduzindo o valor do Benefício.

Lembrando que, o calculo aposentadoria, é feito para praticamente todos os Benefícios, exceto, para a aposentadoria rural.

Isso porque, o valor pago para este Benefício, é de 1 salário mínimo e não precisa ter contribuído com o INSS.

Recebendo o Benefício

Receber o Benefício, é uma forma de garantir uma fonte de renda paras as necessidades básicas do mês.

Por isso, a prova de vida é de extrema importância, para todos que sejam aposentados ou pensionistas do INSS.

Desta forma, é importante que você não perca a data do recadastramento, para que seu Benefício não seja suspenso.

Sendo assim, fazer a prova de vida, é a garantia de que todos os meses o seu Benefício será depositado.

Entretanto, em caso de dúvidas, basta ir até uma das agências do INSS.

No entanto, no caso da aposentadoria especial, o Benefício pode ser cancelado caso quem recebe, volte a desempenhar a mesma função.

Lembrando que, a aposentadoria especial, é destinada para aqueles que trabalharam em atividades de risco para a saúde.

Porém, é preciso ficar de olho nessas regras, para não correr nenhum risco.

Para saber mais sobre a aposentadoria especial, basta acessar o link abaixo:

Aposentadoria Especial

Você pode fazer o calculo aposentadoria de qualquer Benefício do INSS, acessando o link abaixo:

https://www.inss.gov.br

Lembrando que, além do calculo aposentadoria, o site do INSS oferece diversos serviços.

consultar cnis da aposentadoria
consultar cnis da aposentadoria

CNIS Da Aposentadoria

Consultar CNIS Aposentadoria é um assunto que vem gerando muitas dúvidas, pois houve várias mudanças recentemente.

Entretanto, o extrato CNIS ou Extrato de vínculos e contribuições à previdência social, é um documento que permite que você veja quaisquer vínculos que estejam no seu cadastro, sejam eles trabalhistas ou previdenciários.

Sendo assim, com o CNIS você tem acesso a todos os dados do empregador, pagamentos que recebeu, período em que trabalhou e as contribuições junto a previdência social.

Portanto, esse extrato é muito utilizado para que o trabalhador tenha em mente, o melhor momento de solicitar o calculo aposentadoria.

Então, fique atento a nossas informações.

Consultar CNIS e a Aposentadoria

Se você está pensando em dar entrada na sua aposentadoria por idade, aposentadoria especial, aposentadoria por tempo de contribuição ou outros Benefícios do INSS, é importante ter em mãos o extrato do CNIS.

No entanto, para entender a importância do CNIS, saiba que o calculo aposentadoria é feito com base nesse documento.

Sendo assim, se o CNIS estiver errado, o calculo aposentadoria também vai sair errado.

Por isso, é preciso corrigir qualquer erro desse documento, antes de solicitar a aposentadoria.

Portanto, você deve solicitar o extrato antes para confirmar todos os dados, para não correr o risco de ter o calculo aposentadoria errado e assim, receber corretamente.

Além disso, a previdência social pode pedir comprovação dos dados, já que no ano de 89, ouve uma alteração de dados que resultou em erros.

Então, qualquer documento de comprovação de vínculo de trabalho, deve ser guardado e registrado, para facilitar a sua aposentadoria.

Consultar CNIS Aposentadoria

Consultar CNIS, é uma das formas práticas de saber a hora de pedir a aposentadoria por idade, aposentadoria por tempo de contribuição, aposentadoria rural ou qualquer outra.

Sendo assim, com esse extrato, você tem acesso a todas as suas informações trabalhistas, o que vai facilitar na hora de saber se o tempo mínimo já foi cumprido.

Como Consultar CNIS – Extrato

Primeiramente, basta ir até uma das agências da Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil.

Lembrando que, o extrato é consultado diretamente no caixa eletrônico, através da opção “Previdencia Social” (Banco do Brasil) ou “Extrato Previdenciário” (Caixa Econômica Federal).

Além disso, você pode consultar o CNIS diretamente em uma agência bancária, tendo também, a opção de consultar o extrato online.

Sendo assim, esse acesso fica disponível no site do “Meu INSS” e basta clicar em “Extrato Previdenciário (CNIS)”.

No entanto, para ter acesso às informações, é preciso fazer login com o seu CPF e senha de acesso.

Entretanto, se você não tiver o cadastro, pode fazer na hora, na mesma página.

Assim, serão solicitados alguns documentos, como:

  • RG;
  • CPF;
  • NIS.

Lembrando que, no CNIS não irá constar vínculos trabalhistas, referentes a Regimes Próprios ou servidores públicos.

De olho no CNIS

Pode acontecer de um trabalhador ter dois números de identificação, o chamado NIT.

Nesses casos, é preciso realizar uma consolidação dos dados, para que todas as informações sejam cadastradas em um mesmo CNIS.

Dessa forma, você evita erros, como falta de contratos de trabalho, duplicidade ou dados confusos.

Lembrando que, processos trabalhistas não são informados no cadastro do CNIS.

Sendo assim, estamos falando de processos trabalhistas, onde o patrão ou empregador, foi condenado a fazer o pagamento de salários de contribuição ou de vínculos empregatícios.

Entretanto, é preciso ficar atento, pois esses valores de processos trabalhistas causam diferenças no valor, na hora de você pedir pela sua aposentadoria especial, aposentadoria por idade, aposentadoria por invalidez ou qualquer outra.

No entanto, para corrigir, basta levar uma cópia do processo até o INSS e pedir uma retificação do CNIS.

Aposentadoria rural

O trabalhador rural familiar e pescadores artesanais, tem direito a aposentadoria rural, mesmo que não tenham contribuído com o INSS.

Sendo assim, foram criadas diversas formas para comprovar o trabalho.

Para isso, existem os sindicatos rurais, que são responsáveis por emitir uma declaração do trabalho de acordo com base territorial, onde o trabalhador se encontra.

Entretanto, funciona como uma aposentadoria proporcional referente aquele trabalho, não sendo considerado dependentes, como:

  • Filhos;
  • Tios;
  • Sobrinhos;
  • Netos;
  • Pessoas especiais.

Portanto, essa aposentadoria especial, é destinada apenas para trabalhadores rurais de forma individual ou familiar, seja ele produtor, arrendário ou parceiro e pescadores artesanais.

Isso significa, que esses trabalhadores não possuem mão de obra paga, tendo de depender daquilo que vendem.

Nesses casos, você pode ter a aposentadoria rural sem o CNIS, já que possui outro documento comprobatório de serviço especial.

Outras informações do CNIS

O CNIS foi criado em 1989, para servir como uma ferramenta de auxilio em relação as informações do trabalhador.

Dessa forma, é possível colocar todas as informações em um único lugar, facilitando o processo de controle e auxiliando a administração.

No entanto, para quem ainda não tem o cadastro do CNIS, basta acessar a página online do INSS ou ir diretamente em qualquer agencia da previdência social.

Além disso, todas as dúvidas podem ser tiradas de forma gratuita, através da central do INSS, pelo número 135.

Portanto, ter todas as informações do CNIS atualizadas, irá facilitar na hora de dar entrada em qualquer Benefício do INSS.

Vale lembrar, que a previdência está em reforma, por isso, é preciso ficar de olho na aposentadoria por tempo de contribuição e na aposentadoria proporcional.

A aposentadoria por tempo de contribuição pode deixar de existir e a aposentadoria proporcional, é um Benefício difícil de alcançar.

A aposentadoria por invalidez, é uma das que apresentam maior diferença na hora de conseguir o Benefício.

Isso porque, na aposentadoria por invalidez é preciso apresentar laudos.

No entanto, não é preciso ter tempo mínimo de contribuição ou idade.

Lembrando que, o extrato CNIS é muito importante, porque contem todas as informações para solicitar o Benefício.

consultar andamento da aposentadoria
consultar andamento da aposentadoria

Consultar Andamento Da Aposentadoria

A aposentadoria é um Benefício do INSS e da Previdência Social, dado a todos os cidadãos que fizeram suas contribuições INSS ao longo da vida.

Entretanto, muitos beneficiários que realizaram o pedido da aposentadoria por idade, aposentadoria por tempo de contribuição ou qualquer outra, tem dúvidas em relação ao andamento do processo.

Sendo assim, para facilitar, vamos mostrar como consultar andamento da aposentadoria e ficar por dentro de como todo esse processo funciona.

Assim, se você já pediu a sua aposentadoria proporcional, aposentadoria especial ou outra, irá entender o que fazer agora.

Então, fique atento a nossas informações.

Consultar andamento da aposentadoria

Consultar o andamento de qualquer solicitação, é quase sempre um motivo de dúvidas.

Sendo assim, entender desde o início, quais são as formas de acompanhar o andamento, irá facilitar e evitar que você perca tempo.

Entretanto, a previdência social tem diversas formas de consultar andamento da aposentadoria.

Assim, você pode solicitar a consulta das seguintes formas:

  • Diretamente no INSS da sua cidade;
  • Através do telefone 135;
  • Através da página online da Previdência Social;

No entanto, seja qual for a forma de consulta, ela é totalmente gratuita e realizada em poucos minutos.

Além disso, consultar andamento da aposentadoria, permite você verificar qualquer pendência no processo e regularizar.

Lembrando que, para fazer essa consulta, o aposentado ou pensionista precisa informar alguns documentos, como:

  • O número do Benefício;
  • CPF;
  • Data de nascimento;
  • Nome completo.

Resultados de Consultar Andamento Da Aposentadoria

Após consultar andamento da aposentadoria, você pode se deparar com três resultados, sendo:

  • Benefício concedido ou deferido;
  • Processo em análise de documentos ou habilitado;
  • Solicitação de Benefício negado ou indeferido.

Os resultados de concedido ou em análise, requer um prazo de espera para pagamento ou para finalização da análise.

Nesses casos, é preciso aguardar.

Entretanto, existe a possibilidade de que no meio do processo, a previdência social perceba a falta de alguns documentos.

Por isso, pode ser solicitado que você envie novos documentos.

No entanto, quando isso acontece, o INSS envia por correspondência, informações sobre aquele problema.

Lembrando que, se o pedido for negado, você precisará recorrer da decisão na Junta de Recursos do INSS.

Portanto, a aposentadoria especial, aposentadoria por invalidez, aposentadoria proporcional ou qualquer outra, passa por uma nova análise rigorosa.

Pedido de aposentadoria aprovado

Depois da aprovação da aposentadoria, o beneficiário quer saber o tempo para começar a receber o Benefício.

Sendo assim, assim que o pedido de aposentadoria é liberado, o INSS tem um prazo de 45 dias para o pagamento do Benefício.

Entretanto, esse prazo começa a ser contato, assim que é entregue os documentos e que eles são protocolados.

Assim, segundo a previdência social, o prazo de demora do processo todo, pode demorar até 2 meses.

Lembrando que, essa demora tem acontecido devido as constantes greves do INSS, o que tem gerado muito transtorno para dar entrada no Benefício, antes das mudanças nas leis.

Informações da aposentadoria

É preciso ficar atento as documentações e ter certeza de que todos os períodos de trabalho estão oficializados, para você não perder nada.

Por isso, a dica é consultar o CNIS e verificar todo o histórico, para poder atualizar qualquer informação que seja necessário.

Portanto, se não constar nenhum erro, você pode agendar o atendimento para solicitar o Benefício, através do telefone de atendimento o 135, ou diretamente pela página online da Previdência Social.

Assim, no dia agendado, você deve comparecer em uma agência da Previdência, com os seguintes documentos:

  • Documento de Identificação com foto (RG, CNH);
  • CPF;
  • NIT – Número de Identificação do Trabalhador;
  • Comprovante de residência.

No entanto, se sua solicitação for de aposentadoria especial ou aposentadoria por invalidez, é preciso apresentar um laudo médico.

Sendo assim, para conseguir esse laudo, basta entrar em contato com o INSS e solicitar os documentos necessários.

Novas regras do INSS

Com a reforma previdenciária, algumas mudanças estão em andamento e vão afetar a aposentadoria.

Por isso, grande parte da população, tem dado entrada no Benefício o quanto antes, para usar as regras antigas.

No entanto, todas essas regras ainda precisam de aprovação no Congresso, sendo que essa aprovação só não aconteceu, devido as constantes manifestações da população.

Assim, as principais mudanças, estão em:

  • Aposentadoria por idade;
  • Aposentadoria por tempo de contribuição;
  • Calculo aposentadoria.

Aposentadoria por idade

A aposentadoria por idade para a mulher, passa de 60 para 62 anos, ainda com o minimo de 25 anos de contribuição.

Aposentadoria por tempo de contribuição

Considerada um direito dos trabalhadores, com a nova proposta, a aposentadoria por tempo de contribuição deixa de existir.

Sendo assim, todo trabalhador terá de trabalhar até a idade mínima.

No entanto, essa mudança assusta os pesquisadores, já que a parcela pobre da população, tem uma expectativa de vida de 55 a 60 anos.

Ou seja, grande parte da população brasileira vai deixar de ter acesso a esse tipo de aposentadoria.

Calculo aposentadoria

Com as mudanças, algumas alterações no calculo aposentadoria podem reduzir o valor do Benefício.

Seno assim, se o tempo de serviço for inferior a 34 anos, o trabalhador tem uma redução de quase 10% no valor que deveria receber.

No entanto, este calculo aposentadoria não vale para aposentadoria rural.

Para fazer a consulta aposentadoria rural, aposentadoria por invalidez, aposentadoria proporcional ou qualquer outra, basta acessar o site do INSS ou ligar na central de atendimento no 135.

Lembrando que, a aposentadoria rural ainda não apresentou mudanças, mas é bom ficar atento.

Este site usa Cookies Ok Mais detalhes

Termos & Politica de Privacidade